domingo, 17 de abril de 2016

QUEM GOVERNA ESTE MUNDO? (Is 9.6)

O termo governo está diretamente relacionado a posse. As pessoas “governam” apenas o que está na posse delas. Quero dizer, o que as pessoas possuem, apenas aparentemente possuem; o que governam, foge-lhes rapidamente do controle. Isso porque ninguém é capaz proteger em absoluto o que possui. Sendo assim, o que de fato temos? (1Co 4.7). Tudo pode se desfazer muito rapidamente diante de nossos olhos. Nós mesmos, enquanto matéria, nos desfazemos no que nomeia este planeta: terra.
Contudo, lemos na Bíblia sobre alguém que de fato governa e até constitui governadores. Esses governadores nada possuem, apenas recebem comissão e poder para governar o bem alheio. Em tudo hão de prestar contas ao único e legítimo governador-possuidor do mundo e de todas as coisas, visíveis e invisíveis, animadas e inanimadas. Este alguém, e não coisa, é DEUS na sua tri-unidade de pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo. Somente Ele governa de fato, pois a tudo pode sustentar. Em suma, Deus governa soberana e absolutamente tudo, inclusive as ações dos homens, sejam elas boas ou más, e ainda se mantem santo, justo e inculpável. O que para nós se desfaz, para ele permanece; o que para nós não aparece, está patente ao seus olhos.
É preciso que consideremos Deus como a si mesmo se apresenta nas Escrituras, não como alguém o vê ou como nos é apresentado pelas nossas pecaminosas imaginações. De igual modo o homem é tal como nos é apresentado na Bíblia, não como o próprio homem se apresenta ou como sua vã imaginação lhe sussurra aos ouvidos. Deus, o criador de todas as coisas, é o único governador deste mundo e de tudo o mais que ele fez, faz ou venha a fazer. Isso pensando no fato de que Deus trabalha até agora (Jo 5.17). Ele é atemporal e por nada é limitado. Os limites de Deus (caso os possua) têm a Si próprio por referencial, esfera onde o homem jamais poderá chegar. Isso tudo nos ensina e nos tranquiliza quanto ao fato de que o governo deste mundo está em boas mãos, nas mãos do seu único e soberano Criador. Não está nas mas de qualquer criatura, nem mesmo do arqui-inimigo de Deus, Satanás, pois assim este mundo já teria se desmoronado para nunca mais vir a ser. Ao governar, Deus não precisa de conselheiro, pois ele em si mesmo constitui um Conselho, e não tem a quem pedir autorização para alguma coisa que queira realizar segundo sua infinita sabedoria. É bíblico que este mundo jaz no Maligno (1Jo 5.19); que Satanás é o príncipe deste mundo (Jo 14.30); e que as hostes infernais se opõem a Deus, mas em nada ameaçam o governo soberano de Cristo. Satanás é o príncipe deste mundo por haver quem o siga; essa é a razão porque este mundo jaz no Maligno, aparentando estar sem controle. Quando o diabo for definitivamente para o lugar que Deus preparou para ele (Ap 20.10), se lhe for permitido zombará de seus enganados seguidores, que com ele serão precipitados juntos para o lago de fogo (Ap 20.15). O governo de Deus e seu glorioso projeto está para ser inaugurado (Ap 21), tanto para a vida, quanto para a morte. Você não está de fora desse projeto, não pode ficar de fora, ainda que queira. Convido-o a se posicionar do lado de Cristo. E não há outro modo de o fazer senão arrependendo-se dos seus pecados e pondo sua fé em Jesus, pois em breve ele se manifestará nas nuvens dos céus com todo poder e muita glória (Ap 22.12).

No temor de Deus e na esperança de Cristo.

Pr. Everaldo Ramos Porto

Nenhum comentário:

Postar um comentário